Playstation 3 Oficialmente Lançado no Brasil

Publicado em: 12/08/2010

PlayStation 3

Cliques: 128

Tags: ,

A espera acabou, a Sony está lançando hoje o Playstation 3 Oficialmente no Brasil. O dia 11 de Agosto ficará marcado na história e mudará a forma como nós, donos de Playstation, encaramos o mercado. O Playstation 3 que chega no país é o modelo Slim com 120Gb de disco rígido, além de um ano de garantia. Se você tem um console importado, a garantia não se aplica. Ela é valida apenas para o console nacional.

O preço é de R$1.999,99 e por enquanto o console só pode ser comprado nas lojas Sony Style, mas segundo Anderson  Gracias, gerente da divisão Playstation da Sony Brasil, nos próximos dias outras revendas receberão o console.

Segundo Gracias o console custaria R$2.499,99, mas uma decisão de última hora fez com que o preço baixasse em R$500. O principal motivo é a concorrência, visto que o Xbox 360 Oficial custa de R$999 a R$1599, dependendo do modelo. Esta redução de preço está sendo subsidiada pela Sony.

Sobre a rede online PSN e seus serviços no país, Gracias reiterou as informações recentemente divulgadas na imprensa. Ela será lançada em breve e irá cumprir as três etapas que foram ditas na ocasião: na primeira a rede será totalmente traduzida em português, em seguida oferecerá conteúdo brasileiro e, por fim, funcionará plenamente, com todos os serviços disponíveis funcionando aqui. A primeira f começará muito provavelmente antes de 2011.

Até o momento da publicação desta notícia, a Sony Style ainda não estava praticando a venda do console que deve começar nas próximas horas.

ATUALIZAÇÃO 1

Confiram o Press Release do Anúncio do Lançamento do PS3 no Brasil:

São Paulo, 11 de agosto de 2010 – A linha de games mais vendida do mundo traz um reforço ao Brasil. Este mês, os consumidores já podem comprar o console PlayStation 3 oficialmente pela Sony Brasil. A empresa vai proporcionar ao brasileiro diversas vantagens ao adquirir os produtos PlayStation. São benefícios antes inacessíveis por meio de outros tipos de comercialização realizados até o momento no País.

Um dos destaques fica por conta da garantia de um ano para o console. O suporte será realizado pela Central de Relacionamento da Sony em todo o território nacional, aos produtos adquiridos por meio dos canais oficiais da empresa no Brasil. Uma equipe de suporte ao consumidor foi treinada para atender o pós-venda. Assim, é possível garantir qualidade e rapidez no atendimento, desta que é uma categoria extremamente estratégica para a marca. (…)

A Sony também focou seus esforços na capilaridade da distribuição da linha, que agora chegará a pontos de venda onde anteriormente não era possível encontrá-la. Em cada um desses pontos de vendas, a empresa investirá para proporcionar aos varejistas uma experiência nova e positiva com venda de jogos. Os consumidores, por meio de displays especiais, terão a possibilidade de jogar e testar diferentes títulos antes de comprá-los, além de experimentar todo o entretenimento que os consoles podem proporcionar.

O PS3 será importado, porém foi submetido a um processo de nacionalização, para que as embalagens e manuais contenham todas as informações em português. Além disso, a empresa produziu e importou componentes de acordo com a regulamentação vigente no País, como os cabos devidamente certificados pelo Inmetro. O Brasil é uma região com questões peculiares no que se refere ao sistema elétrico, portanto é importante que os produtos sejam adaptados às condições locais, para que suportem picos de energia e não tenham suas funções prejudicadas. Esta adaptação só é possível por meio de produtos testados e certificados pelo Inmetro e pela Anatel e trazidos de forma oficial ao Brasil, como será feito neste momento com o PlayStation 3.

A empresa também irá vender alguns acessórios que hoje já são oferecidos no mercado internacional. Os jogos deste console, por sua vez, já são vendidos oficialmente no Brasil desde o final de 2009.

“A estratégia da companhia é proporcionar ao consumidor a melhor experiência em games, através de disponibilidade e distribuição de toda a linha de produtos da família PlayStation.  Isso inclui o console, jogos e acessórios, bem como a experiência online, com a Playstation Network que faz parte dos nossos planos para o futuro.  O varejo também é parte fundamental deste nosso projeto, além de estabelecermos um relacionamento comercial com as lojas especializadas em games, estamos trabalhando com os varejistas que não conheciam a categoria”, afirma Anderson Gracias, gerente geral da Divisão PlayStation.

O produto chega ao mercado nacional pelo preço sugerido de R$ 1.999,00 e pode ser comprado pelo www.sonystyle.com.br, nas lojas Sony Style ou nas revendas autorizadas.

Jogos no Brasil

A Sony Brasil já conta com 23 títulos oficiais para PS3 no Brasil. Os destaques ficam por conta de Uncharted 2: Among Thieve, God of War III, Heavy Rain, MAG e ModNation Racers. Ainda este ano, a empresa trará lançamentos simultâneos ao mercado internacional, como o esperado Gran Turismo 5, que contará com a versão 3D.

ATUALIZAÇÃO 2

Já apareceu na internet a primeira imagem da caixa do Playstation 3 Nacional. A imagem não está em alta resolução, mas é possível ver alguns pequenos detalhes diferentes (Selos) e a caixa traduzida para o português.

Clique para Ampliar

Clique para Ampliar

ATUALIZAÇÃO 3

O site EGW publicou mais algumas informações sobre o lançamento do Playstation 3 no Brasil O principal destaque do texto vai para a explicação na diferença de preço dos aparelhos de lojas como Submarino e Americanas (Que gira em torno de R$1.200) e o preço do console oficial (R$1.999). Confira a matéria completa publicada no site.

A Sony anunciou nesta quarta-feira (11/8) o lançamento oficial do PlayStation 3 no Brasil com preço de R$ 1.999,00, HD de 120 GB e um ano de garantia da própria Sony.

“Esse não era o preço até ontem. Tivemos que estudar muito para chegar a esse valor. Não foi nada fácil”, disse Anderson Gracias, gerente geral da Divisão PlayStation da Sony, ao anunciar a novidade em um almoço com alguns jornalistas convidados, em um restaurante de São Paulo. “O preço inicial girava em torno de R$ 3 mil, mas ficaria inviável para o mercado. Por isso, ousamos no valor.”

O PS3 chega ao país oficialmente nesta semana com 23 títulos oficiais para o mercado brasileiro, incluindo Uncharted 2: Among Thieves, God of War III, Heavy Rain e Modnation Racers, entre outros. Além disso, chegam também ao país títulos em 3D, como MotorStorm Pacific Rift, Pain, StarDust HD e WipeOut HD. A estrela do 3D, no entanto, deve ser mesmo Gran Turismo 5, agendado para o final do ano.

O Brasil conta com uma base instalada de 4 milhões de PlayStation 2 e 500 mil PlayStation 3, segundo o IDG. É essa base que a Sony quer trabalhar. “Há anos que estudamos como viabilizar o PlayStation no Brasil. O problema é que o varejo não proporciona uma experiência para o consumidor que quer comprar games. Não tem treinamento para que o vendedor permita que o consumidor teste o produto antes de comprar. É isso que queremos mudar”, garantiu Gracias, que anunciou um programa de treinamento das revendas.

“Além, disso, tem a velha questão dos impostos. Se um produto custa R$ 100,00, ele paga R$ 164,00 de impostos e acaba saindo por R$ 264,00. Mas a Sony Brasil não tem margem de lucro no console. Nós ganhamos é nos acessórios e nos softwares.”

A outra barreira que a Sony precisará superar é que lojas tradicionais de varejo estão vendendo o PS3 atualmente por cerca de R$ 1.200,00. Evidentemente, são produtos que não chegam de forma oficial ao país. “Agora é diferente, agora tem o produto oficial aqui e queremos mostrar para o varejo que isso significa comprar sem risco”, alerta ele. “Eu não tenho poder de fiscalização, mas agora o produto tem caixa e manual em português, é o produto oficial e legal da Sony Brasil. A revenda tem que levar isso em conta.”

A Sony inclusive avisa que não vai dar assistência técnica e nem garantia para produtos que forem comprados de forma “não oficial”. “A opção agora é do varejo. Ele pode continuar vendendo produto não oficialmente lançado, que é mais barato. Mas isso trará riscos”, avisa Gracias. “Não queremos ver a nossa marca de forma inadequada na casa do consumidor. Nós damos a garantia do que trazemos de forma oficial ao país.”

Além do PS3, a estratégia da Sony envolve também investir no PlayStation Network. “Vamos trabalhar com a PSN em três fases. Primeiro, teremos o PSN em português, possivelmente já no início de 2011. Depois, faremos uma maior customização do conteúdo, incluindo material brasileiro. A terceira e última etapa é a mais complexa: ter a PSN por completo no Brasil, com downloads, filmes e uso de cartão de crédito brasileiro.”

Se para a PSN a estratégia é de longo prazo, para o PSP o discurso é mais imediatista. “O PSP estará no mercado brasileiro para o Natal deste ano. O PSP brasileiro terá interface em português e ainda temos uma enorme gama de jogos para traduzira, como o Killzone.”

Apesar da mudança de atitude em relação ao Brasil, a Sony ainda está cuidadosa em relação ao mercado brasileiro. “A pirataria está matando o negócio de videogames no país. Ela torna impossível a construção de um mercado sólido de jogos no Brasil”, lamenta Gracias. “Esperávamos, por exemplo, uma performance melhor na venda de jogos para o PlayStation 2. Estamos tentando diminuir mais os preços dos jogos originais e dos consoles para o mercado brasileiro.”

Ao que parece, demorou, mas agora a Sony finalmente investirá pesado no país. “Não viemos para um negócio imediatista. Chegamos em passos lentos, mas firmes e definitivos”, finalizou Gracias.

ATUALIZAÇÃO 4

O site Gizmodo fez uma crítica bastante interessante referente ao preço do Playstation 3 Oficial do Brasil. Como muitos aqui estão questionando o alto preço, vale a pena a leitura. O Gizmodo também achou o preço muito alto e justificou o porque disso. Confira abaixo a matéria completa:

Caso PS3: não aguentamos mais a desculpa simples dos impostos altos

Há dois minutos, procurei por “PlayStation 3″ no Buscapé. Foram 46 resultados: no lugar mais barato, o videogame custava R$ 947; no mais caro, R$ 1.679. Quarenta e seis lojas. Todas legais, pagando seus impostos, com nota fiscal e, na maioria dos casos, uns bons 6 meses de garantia contra defeito. Há algumas horas, a Sony anunciou o lançamento oficial do seu (ótimo) videogame, no Brasil, com quase quatro anos de atraso. Por 2 Mil Reais. Eu entendo o preço de impostos e burocracia, Sony. Entendo que no Brasil tudo é difícil. Entendo que o selo da Anatel é chato, caro. Entendo que o volume de vendas não deve ser grande, que a margem vai ser mais alta.

Mas não dá mais para engolir esse papinho.

Vamos supor que a Sony compra seus produtos de uma Best Buy nos EUA, e não da Sony internamente (aparentemente a Sony Brasil não tem desconto). Ela paga 28% de imposto de importação (se o produto for reindustrializado aqui a alíquota é diferente); de 25% a 32% de ICMS (dependendo do Estado); 50% de IPI (por ser um bem supérfluo) e uns trocados de PIS.

Se você fez as contas, o aparelho que custa US$ 299 nos EUA teria um preço de partida de 730 dólares no Brasil, ou, na cotação de hoje, R$ 1.285. Novamente: a Sony no Brasil não o compra por US$ 299 – este é o preço final do varejo nos outros países -, mas ficamos assim para fins de simplificar a conta. O que a Sony Brasil acrescenta a esse preço? Um cabo de energia diferente, certificado pela Anatel, um manual em português e uma garantia de um ano. Como o custo dessa garantia existe nos outros países e está embutido no preço, acho difícil de dizer que tudo isso é acrescentado ao valor. Mas, de todo modo, esse custo mais o lucro dá R$ 700, chegando aos R$ 2.000 que a Sony pede? Setecentos Reais de lucro, um cabo e uma hotline?

Não, a história é pior: a Sony Brasil acha que está fazendo um sacrifício para o bem do gamer brasileiro, já que o preço original deveria ficar na casa dos R$ 2.500.

“Na noite de ontem [terça-feira] conseguimos chegar ao preço de R$ 2 mil. Não estamos tendo margem em cima das vendas do console”, disse hoje Anderson Gracias, gerente da divisão de videogames da Sony no Brasil, em almoço com jornalistas ao G1. Não fomos convidados para o almoço, infelizmente. Também não conseguimos entrevista com o Anderson, quando pedimos, meses atrás. Mas isso é outro papo.

Eu queria estar lá no almoço para perguntar 15 vezes ao Anderson, para ver se eu entendi: “A Sony então está perdendo dinheiro com o PS3 no Brasil? Então a Microsoft, com um Xbox 360 Arcade a R$ 999 (US$ 100 a menos nos EUA) está perdendo MUITO dinheiro, certo?”

Parece muito simples. Mas o imposto não explica tudo. Temos de apoiar iniciativas como o Jogojusto, mas também temos que parar de alimentar essa desculpa eterna. Pedi para o professor de Economia da UnB Vander Mendes Lucas analisar a situação. O que ele me disse:

Os impostos são altos: com uma carga elevada ele apenas estimula a importação ilegal ou direta. Mas o videogame é um bem de diversão, e um bem do tipo monopólio. Só há um fornecedor de PlayStation 3 [a Sony] então a margem de lucro dele pode ser bastante elevada. Não é simplesmente o governo. O imposto é alto, mas quem deseja esse bem já adquiriu mais barato – ninguém deixou de comprar por causa disso.

E é mais ou menos isso. Eu comprei meu PlayStation 3 no Submarino por R$ 1.300, em 12 vezes no cartão. Bom? Foi um preço altíssimo: nos EUA, ele custa US$ 299, paguei mais que o dobro do preço. Mas há um detalhe meio incrível na minha transação: o Submarino obteve lucro. Todo mundo ganhou, não? Para a Sony, algumas redes grandes importam de maneira às vezes ilegal (mudando a descrição do produto, para pagar menos impostos), e o consumidor será educado a valorizar o produto oficial.

Vai mesmo? Então quer dizer que uma empresa atuando no Brasil é pior para o consumidor final? Encarece o produto? Será que, no caso dos videogames, é melhor ter uma representação indireta, como a Apple?

Apesar de não ser uma fabricante de videogames, ela é um bom exemplo porque 1) é considerada careira e 2) não tem fábrica aqui. Ela, como a Sony e seu PS3, apenas reembala o seu Macbook no Brasil, com tomada nova. E cobra bem menos em cima. O Macbook Pro que custa US$ 1.200 nas lojas dos EUA (R$ 2.113) sai por R$ 3.800 aqui. É bem caro, mas é menos que o dobro, o mínimo que estamos acostumados. A verdade, como já demonstramos aqui, é que a política da Sony no Brasil é ter uma margem significativamente maior, cobrando 3 ou 4 vezes o preço em dólares, convertido.

Qual é a ideia? Para os otimistas, como o nosso Fabio Bracht, a simples “aposta” no mercado nacional é algo a se comemorar. Será?

Eu tenho um conselho, parafraseando um ministro do STF: “Saia às ruas, Sony”. Anderson Gracias, reserve uma tarde entre uma reunião e outra e veja as respostas dos nossos comentaristas no outro post, ou os indignados do Fórum UOL. Ninguém engole mais a simples (e cruel, terrível, ok) explicação tributária. Eu não entendo.

Mas queremos entender você. De onde vem esse preço? Sabemos que no Brasil o lucro do varejista é dos maiores do mundo: se nos EUA a Best Buy vende um notebook por 7% a mais que comprou (ganhando em volume), aqui, pelo que ouvi, o lucro de grandes redes passa dos 25%. Mas explica tudo? Como podemos criar um mercado oficial? Só o Jogojusto é a solução? Ou uma nova postura dos fabricantes é necessária?

Eu, um feliz dono de PlayStation 3 que já comemorou o preço reduzido dos jogos, falo por todos os consumidores aqui do Giz: estamos de coração aberto, queremos entender o que você quer com os PlayStations a esse preço. Na minha cabeça, não faz sentido. E não vejo – sequer recomendo – alguém comprando. Sua vez.

  • http://www.gamegen.com.br GusRocket

    Depois de ler a matéria do Gizmodo, que coloquei na atualização 4, vejo que a Sony poderia fazer com a Apple e baixar o preço deixando ele muito mais simpático.

    • FBram

      Gus… O preço Brasil está além dos impostos diretos… O Gizmodo sugere que o lucro da rede varejista seja de 25%. Acho que o número está perto da realidade, mas acho que ele mascara muito para onde vão estes %%%.
      Seguro de cargas em trânsito é absurdo (as vezes achamos roubo de carga em estradas brasileiras como um estagio para os piratas na Somália). Custo indireto com pessoal é um crime disfarçado de lei… Hoje pagamos em impostos 80X mais que em paises em desenvolvimento (no caso da China, pagamos 240X mais impostos para um funcionário no Brasil).

      Eu não sei se a Sony monta os PS3 aqui (CKD), se os compra prontos e simplesmente embala ou se eles já vêm com tudo dentro de suas respectivas embalagens, mas de qualquer forma, EU não acredito que o lucro da Sony seja grande com o PS3.

      Acho que o caso da Apple é distinto. Tirando laptops (que têm seu preço mais próximo da realidade), os outros produtos são absurdos. Vc viu o preço de um iPhone na loja da Apple? Ou de um monitor?

      Não estou fazendo defesa da Sony, mas acho que a matemática é mais complexa…

    • Salvego

      A matéria do Giz é realista. Coloca cada um no seu lugar. Como já comentei a cima, a Sony está apenas fazendo sua parte, mas nao tem idéia do que está fazendo. Muita gente já me convenceu a comprar o PS3 e ter jogos originais. Agora me convença a comprar o PS3 "oficial".
      Execelente atualização, ótima matéria do GIZ.

    • ferdrj

      Eu já tinha lido essa matéria do Giz ontem, e é justamente disso que estava falando anteriormente. Falta a Sony arriscar mesmo e diminuir sua margem de lucro.

      A matéria diz que a margem de lucro no Brasil é muito alta que é de média de 25%, e que lá fora gira em torno de 8%, justificando essa margem na quantidade de aparelhos vendidos.

      Já dizem que não ganham com o console, do PS2, e vendendo o mesmo s 799, é muita cara de pau.

      Estão tentando justificar o preço elevado.

  • FBram

    Gente.. FAÇAM AS CONTAS ! ! ! ! ! ! ! ! ! !

    CUSTO PS3: R$ 757,00

    IMPOSTOS BRASIL: R$ 1242,00

    O que eu continuo achando que vale a pena comemorar é que, mesmo vendo esses valores obscenos (de impostos), a Sony decidiu investir aqui no Brasil.

    Eu NÃO estou dizendo que o preço sugerido pelo PS3 aqui é viável para os consumidores…
    Se você não concorda com essa divisão de "lucros", reclame com e do seu parlamentar (e não com a Sony), mas agora, que a matemática ficou mais explícita, divaguem sobre os possíveis motivos que levaram a SONY a relevar tanto tempo a decisão de trazer a linha Playstation para o Brasil.

    • azedo84

      Bram, a Sony não trouxe antes pois a pirataria incomodava e muito o mercado nacional. Alguns amigos que trabalharam na Sony me falavam que a Sony sempre quis trazer a linha oficial para cá, mas que a pirataria atrapalhava quaisquer planos.
      Agora que o PS3 foi oficialmente lançado, vemos o quanto ela perderia se lançasse um console naquela época quando a maioria queria rodar jogo pirata.

      • FBram

        Então Azedo… Pirataria é a mesma conversa… Será que ela só existia no Brasil ou também se via isso COM A MESMA FORÇA em outros lugares (como EUA, GB, Espanha, França)?

        Por que a pirataria rolava solta aqui em terras tupiniquins? PREÇO DO ORIGINAL (penso eu).
        Se os impostos fossem mais condizentes com a realidade brasileira, ou por exemplo, pelo menos na mesma faixa dos EUA (a que temos mais contato), qual a porcentagem dos usuários que iriam piratear um jogo que custava R$30,00 ou R$ 50,00?

        Se o produto é caro, é porque não sabemos escolher representantes que busquem reduzir a carga tributária (de produtos e serviços)… é porque não temos competição em malha logística… é porque todo mundo acha normal driblar fiscalização…

        Eu acho fácil culpar os outros, quando a culpa é simplesmente nossa, que elegemos NOSSOS representantes.

        Cada povo tem o IMPOSTO que merece!

        • azedo84

          Não mudo uma vírgula pelo que vc escreveu. Acho que a culpa é nossa sim que não cobrávamos nossos direitos e muito menos tivemos consciência em eleger nossos comandantes.
          É uma cultura que vem de muitos anos, com o famoso jeitinho, a lei do mínimo esforço.
          Eu vejo todo mundo malhando a Sony aqui, alguns até mais revoltados que outros, mas eu não perderia tempo fazendo isso. Não devo nada a Sony, mas não acho que a culpa seja só deles não.
          O buraco é muito mais fundo…

  • Leo_Collino

    Gus, finalmente vc se questionou sobre o valor do PS3 (update 4x).. é ótimo que ele tenha sido lançado oficialmente no Brasil, mas não com esse preço… o que acho bom, para nós que temos o PS3 importado é a assistencia tecnica, mesmo que mais cara, mas é garantia que em caso de troca de peças, ela seja nova… o que eu torço e muito é que as importadoras e sites como o Submarino (comprei o meu lá tb, em 12x) não adotem a pratica de preços da Sony… por esse preço, melhor importar e ser taxado que ainda assim pagaremos mais barato…

  • JukWydre

    AEE PSN BRASILERAAA!! VLW PELA NOTICIA!
    <img src="http://fp.profiles.us.playstation.com/playstation/psn/pid/JukWydre.png&quot; width="230" height="155" border="0" />

  • fatallguto

    A iniciativa em investir no brasil é sensacional porem o preço não.

  • shinfujiwara

    Atualização 4x foi muito útil. Galera do Gizmodo BR se irritou mesmo, foi muito legal da parte deles, bacana mesmo!

    Agora vocês viram que não é só eu que acho ridículo e se ofende com isso, não comemoro esse tipo de coisa. Não caiam nesse papo de "impostos muito altos", impostos muito altos existem em vários países de terceiro mundo, não explica o nosso preço Top Ranker não! Isso são as empresas e as lojas nos fazendo de OTÁRIOS como sempre! Até porque eles sabem que enquanto a maioria dos brasileiros tiverem futebol e novela pra assistirem, a % de varejistas e grandes corporações sobre as coisas que eles consomem não importa em nada!

    Como eu disse… o MÍNIMO que a Sony podia fazer era não ter NENHUM lucro sobre o console, que é o que acontece em outros países. Eles teriam que importar o aparelho, pagar os impostos, e o cálculo MORRE AÍ MESMO! Alí pelos R$ 1000.00 é um "bom preço" ao meu ver, e os jogos teriam que ser uns R$100.00 assim como os jogos de PC. Acredito que iria vender legal (considerando o país) se fizessem uma boa propaganda e tudo mais.

    E claro, ter uma PSN local com preços competitivos, servidor decente, e ser lançada junto com o console! Assim como TODO O RESTO das pessoas que compraram um aparelho desses em outro país. Tá na hora de falar para esses multi-bilionários: Sou brasileiro mas não sou MACACO, OK?!?!

    Que é o que eles acham que somos, e pior que as vezes não estão tããão errados assim…

  • Luis

    HAHAHA Só rindo mesmo pra ler essa matéria… 1.999? A sony acha que somos burros, como pode um ps3 importado custar em torno de 900 reais e o "nacional" que tb é importado custar 2.000? Detalhe, os dois pagam impostos direitinho. Quero só ver quem vai ser o palhaço que vai pagar tudo isso num vg.

  • preiba2

    Essa sony ta de palhaçada demora 4 anos pra trazer o ps3 pro Brasil e 8 anos para trazer o ps2, quando traz pensa que todos somos troxas e coloca toda culpa sobre o imposto, ve se acorda sony porque desse jeito a concorrencia leva uma grande vantagem

  • http://twitter.com/Anunakin @Anunakin

    Paguei 1350 com 3 anos de garantia na Submergida!

  • luansr

    Mano… seguinte… eu não ia escrever um puta texto, e vou tentar ainda não fazê-lo, mas cara… na boa? Isso foi uma palhaçada… o Vídeo-Game foi lançado em 2006, não tem nenhuma explicação plausível para eles entrarem num país de 3º mundo, 4 anos depois do lançamento, onde muitos (ou quase todos) que querem o videogame já o tem seja por qual via for, com o preço que eles tão tentando entrar.

    A expressão 'tiro no pé' é muito pouco para essa ação, eu diria que foi um tiro na cabeça mesmo e aposto que os consoles OFICIAIS não passarão de 5000 unidades vendidas, na verdade acho que não passarão de 1000. E pela primeira, ou uma das primeiras vezes eu acho que concordo com o Salvego. Isso vai prejudicar o futuro da PSN e tudo mais. Porém, se fosse pra ter PSN com jogos de 10 dólares a 40 reais, realmente eu não faço questão nenhuma da PSN.

    Bom, é isso, e parabéns Gus por mudar um pouco sua opinião, pq se iludir com esse lançamento é de um elitismo nauseante. Espero estar errado, mas acho que isso ao invés de ser um grande passo foi um grande retrocesso, não pelo ato em si, mas pelas consequências que estão por vir

    • http://www.gamegen.com.br GusRocket

      O PS3 não foi lançado nos EUA a U$599? Então, aqui ta sendo praticamente esse preço + Impostos!

      Acho que descobri! B)

      • luansr

        4 anos depois cara… 4 anos depois… NÃO FAZ SENTIDO! Dane-se que é O LANÇAMENTO, é atrasado, deve ser com o preço atualizado, só isso.

        • http://www.gamegen.com.br GusRocket

          Exato.. foi uma piada!

        • shinfujiwara

          O pior é que a maioria dos consoles nunca foram nem serão lançados aqui. E o PS2 chegou aqui 10 ou 9 anos depois! Não tem jeito cara, ser gamer aqui é uma coisa muito complicada, hoje em dia na verdade está muito mais fácil apesar de ser uma merda ainda.

          Afinal, esse não é um pais de gamers, e sim de jogadores de futebol! Pergunta pra um gringo se eles já jogaram futebol, muitos falarão que não. Aqui nunca conheci alguém que nunca jogou XD.

    • Salvego

      Hey Luansr! Fiquei lisonjeado por você me citar! Eu geralmente sou chato mesmo e é dificil concordar comigo… De vez enquando alguém me entende! Abraço!

    • moscka

      Pela primeira vez faço das suas as minhas palavras

  • Giu

    Pagar R$ 1.999,00 realmente é um absurdo. Talvez baixe o preço pelo fato de ter que competir com o 360. O fato é que a PSN BR vai acabar seguindo o padrão desses preços absurdos. Já estou imaginando um jogo, que hoje eu pago US$ 9,99 na PSN americana (hoje R$ 17,70), saindo por R$ 29,90 ou mais.. .afff !!!!

  • doni

    ponto para a microsoft, da até vontade de vender meu x360 destravado e comprar um xbox 360 arcade oficial., ela sim merece meu esforço de viver só de originais e produtos oficiais, e quando a live br chegar então……….. não vão pensar que sou caixista, por que sinceramente não SOU, tenho os 2 consoles, comprei o ps3 em dezembro passado na cdr por R$ 1.090,00. O PREÇO JUSTO.

  • rigoes

    é elitismo mesmo luan…

    pra mim, a sony está almejando as classes A e B sim!

    • shinfujiwara

      Com esse preço, só a Classe A mesmo, com renda familiar de R$8000.00+. A classe B não é um bom alvo ao meu ver, apesar de eu participar dela.

      Ou seja, se for só a classe A, significa algo do tipo 5% de todos os quase 200 milhões de habitantes, não?

  • eduardo

    Hahahaha! a sony é uma palhaça mesmo. Agora quer fazer pressão psicológica "o nosso que tem caixa em português é melhor e mimimimi"

    Galera, todos nós temos e funcionam muito bem, não me venha com tomada e wireless certificado pela anatel. O meu "não-oficial" conecta perfeitamente na Internet e não tem problema nenhum com as tomadas de minha casa.

    A Sony chegou ao ponto de falar que os varejos legais (sub, americanas e outros) estão na mesma sacola da santa efigênia e mercado livre!

    Apoio mesmo o boicote do preço e digo mais, não me importo se as criticas fazem perdermos a psn brasil, maximumcards e ml tão ae nos atendendo mto bem!

  • beabranches

    Ticket Sao Paulo/Miami/Sao Paulo = US$827 (Lan airlines)
    PS3 = US$299
    Total = US$1126

    pelo o dolar de hj: 1,77

    vc vai a miami e compra um ps3 por R$ 1.993,02

    e com os R$500 do abatimento ainda conhece miami

    • http://www.gamegen.com.br GusRocket

      Hahahahahahahahhaa!! Pensem pelo lado positivo, a Sony ta incentivando o turismo e tornando nós gamers pessoas viajadas!

      Fiquem impressionando com estes valores.

    • Salvego

      Animal!

    • Leo_Collino

      se alguém for comprar o PS3 na loja da Sony, me paga os R$1999,99, que eu vou até Miami comprar pro manolo e ainda dou o troco de R$ 6,97…

  • Emerson

    Bela matéria essa do Gizmodo. Parabéns Gus.

    Eu, Salvego e shinfujiwara já cantávamos a pedra nos primeiros comentários desse post. Justificar os 1.999 apenas com impostos é conversa pra boi-ta-tá.

    ^_^

    Pra mim acontecerá o mesmo que acontece com o PS2. A Sony vende-o "oficialmente" por R$699 e NENHUM varejista compra com ela…. todos importam por conta própria e vendem por razoáveis R$499.
    =/

    • shinfujiwara

      "Boi-ta-tá"! HAHAHA!

  • Kingstone

    O foda é essa nova tomada de fdp, no mais é esperar um pouco que o preço cai como no xboca caiu.

  • pedro camargo

    Caro demais!!
    Com esse preço não venderão nada.
    Vamos baixar esse preço cambada!!

    Pelo menos já é um começo, que venha a PSN!

  • Pingback: Saiba como as empresas justificam o alto preço dos videogames no Brasil | Game Generation

  • asapreta

    Achei uma coisa "triste" no mail deles divulgando o PS3: JUROS no parcelamento
    http://i127.photobucket.com/albums/p128/asapreta/

  • tcelestino

    Paguei 1.200 no meu no Submarino e pra mim tá mais que no lucro. A desculpa sempre é dos impostos, mas não tem sentindo o Submarino vender por 1.200 reais e a Sony colocar por 2mil. Quem entende?

    Brasi, um país de tolos

  • http://www.gamegen.com.br GusRocket

    Eu também desacreditei quando vi que parcelado é com juros…

    <img src="http://www.facepalm.org/images/13.jpg"&gt;

  • Daggett

    Sensacional a matéria da Gizmodo. Concordo com cada palavra deles.

    Depois, quando a Sony vir que não está vendendo nada (porque não acha o preço absurdo), vai dizer que o mercado brasileiro não tem maturidade, que não é atraente, que estão tendo prejuízo…

    Não querem prejuízo? Simples: cobrem um preço justo, e não pensem que somos um bando de idiotas que não sabem fazer contas pra ver que esse preço é pra lá de superfaturado.

  • Dragão Silente

    Preço abusivo. Passo,

  • pointe 100%

    leia com atenção:
    cada ps3 vendido la fora a sony tinha uns prejuízos: isso foi no lançamento do console e estava ate hoje. (tanto que começou a lucra agora la fora)
    agora a sony quer lucra aqui no brasil com 100%. isso msmo 1005. isso é uma vergonha, me desculpem mas tem q ser muito burro para compra aqui.

  • Pingback: Pensando em comprar um PS3 em breve? Temos algumas dicas | Game Generation

  • Mrodrigues

    Bom, é como o Dagget disse…depois vem a sony dizendo que tiveram muito prejuizo no mercado brasileiro, dizendo que nós somos imaturos e nao foi uma boa a sony vender ps3 aqui e bla…bla…bla…comprei meu ps3 esse mes por 1.150,00, 850 reais mais barato que o oficial “made in Brasil”…Só digo uma coisa… SONY, vai se #@%&
    :evil:

  • AxDna

    Puxa, não tinha lido a matéria do Gizmodo, mas eu também fiquei indignado com o valor. Hava chegado a mesma conclusão, mas não possuia base ou consultar alguém. Pior é que muitos só sabem repetir a opinião de outros, como no caso da suposta culpa da Anatel -- até o Anderson desmentir.

    Fico grato ao Gizmodo em elucidar, por o cérebro das pessoas para funcionar e não ficar naquela ladainha de imposto pra cá, imposto pra lá. Ou acreditar em conversa fiada e depreciar nosso povo, como muitos fazem.

    Fiz um grande sacrifício em ficar comprando os originais da Shop.to, e acreditar da Sony Brasil. Bem, agora estou pirateando com vigor. Como diria aquele comercial "Consumidor sim, palhaço não".

  • Pingback: PlayStation 3 Nacional já custa R$1.499,99 | Game Generation

  • Rogerio

    o ps3 chegou a esse preço porque a cada R$100 reais mais 167 era adicionados só com imposto

  • rafael

    CARA VC É FODA..
    ADOREI ESSE POST…

  • Fabricio

    O que me faria usar a psn brasileira? vão lançar jogos region 4? para baixar as DLC`s ?

  • Melk Lima

    Comprei o meu por R$ 1.499,00 na Nagem (promoção dia das crianças), com um ano de garantia sony, mais dois pela loja (contratado)…A caixa está em português/espanhol. ME decepcionei com o inacessível PSN. Não acessa pelo Brasil. Não consegui baixar nenhum demo.